Suaposta

sábado, 12 de dezembro de 2009

Cerca Móvel, o retorno

Aos meus fiéis leitores do CERCA MÓVEL, sei que devo uma explicação para lá de satisfatória pela longa ausência em atualizar este blog. Primeiramente, quero deixar claro que não perdi o meu “dom” de entender o que os cavalos falam, pensam, enfim, como eles interagem conosco, humanos. O grande problema é que criei, se assim posso chamar, um novo projeto e me aprofundei ainda mais no universo dos cavalos de corrida, mas o tempo começou a ficar escasso e, por tudo isso, não consegui dar conta de deixar vocês sempre atualizados com o meu novo universo.

Passei a fazer catálogos de criação e, visitando os haras, conheci alguns garanhões que dão o que falar, cada um com cada estória de romance imperdível; conversei com reprodutoras campeãs que relembraram algumas aventuras dentro e fora da pista; isso sem falar dos potros e potrancas ao pé, que mesmo sem largarem as 'tetas' das mães, já demonstram que nasceram para brilhar.

Sim, também tive de tentar aperfeiçoar o meu 'sofrível' inglês, para me comunicar com algumas potrancas americanas que estão sendo recriadas no Brasil e, se assim posso dizer, pegando a ginga nacional. Algumas, belíssimas, diga-se de passagem.

Enfim, no meio disso tudo, e das incontáveis viagens, conversei com Goecochea, o potro que derrotou meu amigo e grande incentivador desse blog, Starman, no GP Bento Gonçalves (G1-2400mA), em novembro, no Hipódromo do Cristal. Inclusive, no dia da festa máxima gaúcha, fui testemunha ocular do namoro engatado entre dois corredores do Stud Duplo Ouro.

Passei por São Paulo e conferi o vôo de Tenarin, surpreendendo a tudo e a todos no importante GP Derby Paulista (G1-2400mG), no Hipódromo de Cidade Jardim. Na mesma tarde, Mr.Nedawi alcançou a preparação perfeita rumo à sua principal conquista da campanha, na última semana, no Hipódromo do Tarumã, quando ganhou, com todos os méritos e de maneiro sensacional, o Grande Prêmio Paraná (G1-2400mA).

Aliás, para falar do Paraná, eu teria de informar a todos que os proprietários, criadores, imprensa, enfim, turfistas em geral, quase “roubaram” a festa, tamanha disposição que se apresentaram seja na festa do páreo Balada, na madrugada de sexta para sábado, ou no domingo, dia da grande festa paranaense.

Como vocês podem perceber, muita coisa rolou e participei de tudo ativamente, tanto que consegui ganhar uma gripe, um jantar e o hexacampeonato brasileiro com o meu MENGÃO. Aliás, as cores rubro-negras fazem bem a muita gente e a muitos cavalos de corrida.

Portanto, para a coluna não ficar demasiadamente longa, vou deixar aqui as frases principais ditas por alguns dos personagens citados anteriormente.

“Sou guri, mas corro muito. Que venha o Ramirez!”, Goecochea, emocionado.

“Ganhei esta para você, agora quero o meu prêmio prometido”, relinchou Ladrilheiro para First Julia, após ganhar o páreo velocidade. Em seguida, após receber a sua recompensa, que não posso divulgar nesse espaço, foi retribuido novamente por First Julia, que levou com facilidade o páreo das éguas na mesma tarde. Eles formam um casal campeão, ninguém pode negar.

“Peguei carona com o sucesso do meu proprietário e criador e tratei de 'avoar' também. Quem sabe, numa dessas, eu viro um astro do cinema”, brincou Tenarin com relação a João Daniel Thikomiroff.

“Estamos longe de tudo, mas bem próximo das éguas mais cobiçadas do Brasil”, Dodge, garanhão do Haras Anderson, falando da sua profissão, em Bagé.

“Na raia, a vida era mais agitada, sem dúvida, e as coisas mais difíceis, mesmo tendo um contato maior com os humanos. Mas aqui, reencontrei a minha natureza animal e não penso em outra coisa a não ser em ver o meu herdeiro nascer”, Furia Olímpica, morando no Haras São Quirino, em Campinas, e cheia de seu primeiro produto.

“É muita emoção ganhar o primeiro Grupo 1. Acreditava que seria capaz, mas sabia das dificuldades. Fico feliz que tudo tenha saido bem e pretendo descansar para, em 2010, tentar novo Grupo 1 na campanha. Quem sabe, na raia de grama?”, Mr. Nedawi voltando da raia, mas sem querer ir para a foto da vitória. “Sou timido. Prefiro comemorar com a turma da cocheira”, admitiu.

Bem leitores, espero que vocês tenham gostado desse pequeno resumo do que aconteceu. Logo mais estarei chegando na Argentina e pretendo entrevistar o vencedor do GP Internacional Carlos Pellegrini (G1-2400mG), porém a matéria sairá apenas na próxima edição do sempre nosso CERCA MÓVEL.